fbpx

Godzilla Vs. Kong – O que importa é a diversão

Godzilla Vs. Kong finalmente estreou trazendo o embate mais épico e esperado dos cinemas. É a segunda vez que esses titãs colossais se enfrentam nas telas. Quer saber nossa opinião do filme sem Spoilers? Acompanhe nosso review abaixo.

O “MonsterVerse”

Godzilla Vs. Kong é o último lançamento do chamado “MonsterVerse”, o Universo Monstro, onde a ideia era fazer vários filmes com a moda do universo compartilhado iniciado pela Marvel Studios. E tudo começou em 2014 com o filme Godzilla do diretor Gareth Edwards, do excelente Rogue One. Um filme que apesar das críticas negativas pelo drama dos humanos e pelo tempo em tela do monstro, era um filme necessário pra trazer ele de volta aos holofotes, agradar fãs antigos e conquistar novos trazendo ele ao seu status de “herói” da humanidade. Apesar do rastro de destruição causado por ele onde quer que passe, diferente da maioria, gosto muito do drama e sequencias com os personagens humanos na trama. O mesmo padrão se segue desde dos filmes antigos da franquia, então é algo que quando bem feito rende ótimos momentos.

Em 2017 o rei Kong voltou em Kong: A Ilha Da Caveira do diretor Jordan Vogt-Roberts, cujo trabalhos anteriores desconheço, mas Kong foi uma grata surpresa é um ótimo filme e o que melhor trabalha os personagens humanos em equilíbrio com a narrativa dos monstros, fora que as sequencias de ação, montagem e trama são muito bem equilibradas também. E logo mais em Godzilla II: Rei dos Monstros de 2019, dirigido Michael Dougherty que eu já conhecia de longa data pois foi roteirista dos filmes X-Men 2 e Superman O Retorno. Aqui, ele faz o trabalho escrevendo e dirigindo e, apesar de achar Kong um trabalho muito bem acabado, esse se torou meu favorito. De novo, o que foi mais criticado foram os personagens humanos e sinceramente eu gostei mais da interação deles aqui, do que no primeiro Godzilla. A fotografia do filme também era excelente , com o mesmo diretor de fotografia do filme do Coringa, onde ele brilha igualmente. As cenas de batalhas são minhas favoritas de todos os filmes dessa série, e amei a progressão da história e até nos créditos finais o diretor/roteirista trabalha ideias do mundo pós invasão dos titãs despertos. As possibilidades eram muitas…

Godzilla Vs. Kong Vale a Pena?

E finalmente chegamos em 2021 em Godzilla Vs. Kong, com direção de Adam Wingard, mais conhecido por ter destruído Death Note em uma adaptação para a Netflix. Se esquecendo que Death Note é baseado em um manga e analisando puramente o filme, é um filme até que bom, lembrando em muito filmes adolescentes oitentistas em tom de roteiro e visualmente, mas não odeie o diretor! Recomendo ao menos outras duas obras dele, “O Hospede” e “Você é o Próximo”, dois excelentes filmes.

Mas vamos falar de Godzilla Vs. Kong! A parte técnica e efeitos visuais, são os melhores até aqui! A forma que fotografaram as lutas e a montagem delas foi muito boa, pois nunca se perde nada. Outro detalhe, é que não tem nada de cortes rápidos que tendem a estragar a experiência. As cores do filmes são muito bonitas também.

Godzilla Vs. Kong

Mas o que me decepcionou aqui foi parte do núcleo “humano“. A Dra. junto da menininha que acompanha o Kong está muito legal! A exploração da teoria da terra oca idem, mas voltaram com a personagem da Millie Bobby Brown (a Eleven de Stranger Things) e seu pai e, sinceramente, se você simplesmente cortar todas as passagem dela no longa, em nada interfere a trama principal que é de fato, chegar no confronto dos personagens principais. Outra personagem que sofre aqui é a interpretada pela atriz Eiza González, que surge pra acompanhar e chefiar a missão imposta pelo seu pai que é quem seria o verdadeiro vilão da trama, mas também está lá só pra cumprir tabela. Mas no quesito porradaria, o filme é ótimo e é até o mais curto dentre todos. Ao menos, não encheram mais linguiça que o normal e o que todos reclamaram nos anteriores foi o mais problemático nesse. Talvez muita coisa tenha se perdido na edição, mas sinceramente muita coisa neste filme não faria falta.

Godzilla Vs. Kong

Mas a experiência visual é a recompensa e passa por cima dos defeitos. Gostaria muito que os filmes continuassem e muitas ideias lançadas no Godzilla II fossem exploradas, mas só o sucesso financeiro de Godzilla Vs. Kong vai ditar isso.

Fecho o filme com duas notas! Analisando o filme em si: 5/10. Com meu lado fanboy de ambos os personagens: 10/10.

E é isso! Bora rever Godzilla Vs. Kong com baldes de pipoca e muito refrigerante, pois o filme é muito divertido.

Andrei Sorren

Andrei Sorren

Humilde fã e amante da nona, sétima e várias outras artes! E nada na vida é melhor que ler uma boa HQ comendo pizza...

%d blogueiros gostam disto: