fbpx

Nomadland: O favorito para o prêmio de melhor filme no Oscar 2021

Ganhador do Globo de Ouro, Critics’ Choice Awards e outros, Nomadland, escrito e dirigido por Chloe Zhao é o filme mais cotado para levar o prêmio de ‘’melhor filme do ano’’ na premiação mais popular do mundo cinematográfico, o Oscar. Se você clicou nessa publicação, deve estar se perguntando qual o motivo de tudo isso, pois então, segue o review abaixo!

Enredo

O filme narra os acontecimentos após o colapso econômico de uma colônia industrial na zona rural de Nevada (EUA). Fern (Frances McDormand) reúne suas coisas em uma van e parte rumo a uma viagem exploratória, fora da sociedade local, como uma nômade dos tempos modernos. Nomadland, apresenta nômades reais como Linda May, Swankie e Bob Wells como mentores e companheiros de Fern em sua jornada de exploração pela vasta paisagem do oeste americano.

Devo dizer que assistir trechos da vida de uma pessoa seja, de fato, muito interessante em alguns momentos. Ver como agem, como interagem com outras pessoas, como fazem para superar alguns obstáculos, tudo nos faz descobrir o quão únicos cada um de nós é. Nomadland causa isso, acompanhamos Fern e alguns antagonistas a todo momento e, com isso, acabei tendo algumas reflexões. Os personagens sem teto, por exemplo, mesmo com todas as dificuldades, não se lamentam de nada e sempre estão contentes (não que não haja momentos de fragilidade), compartilhando o pouco que tem para o próximo igual a ele.

É aí que fico pensativa, sabe?  Volto o meu pensamento para o mundo real e percebo que vivemos em uma sociedade que constantemente nos sugere a máxima de que quanto mais temos, melhor estamos e, ao invés de sermos reconhecidos por nossas qualidades e experiências, somo-os pelo o que possuímos materialmente, sendo sempre necessário criar uma imagem além da nossa real: a que queremos que os outros vejam.

Chloe Zhao é uma excelente diretora e roteirista, esse foi meu primeiro contato com ela. Graças ao seu trabalho impecável em Nomadland, fui capaz de sentir cada momento do filme. O ar que ele traz de documentário também contribuiu para tal feito, e me fez pensar muitas vezes: ‘’É um filme mas, ao mesmo tempo, é tudo muito real’’.

Nomadland vale a pena?

Nomadland nada mais é do que um retrato da vida, de um universo mais ou menos distópico, de um país, uma potência econômica naturalmente centrada em grandes cidades, sociedade do consumo e capital. Resumindo, uma obra prima do ano de 2020 que, por mais difícil que o ano tenha sido, ainda assim nos trouxe boas coisas para assistir e contemplar.

Nota: 5,0/5,0

Ana Maria Bortuluzzo

Estudante, testemunha de Parasita, fã de filmes e séries que se juntou ao Crossover nerd pra espalhar mais sua paixão pela 7° arte.