West Side Story: A admirável estreia de Steven Spielberg no mundo dos musicais

West Side Story: A admirável estreia de Steven Spielberg no mundo dos musicais

West Side Story ou “Amor, Sublime Amor” como ficou aqui no Brasil, é mais novo filme do renomado diretor Steven Spielberg. O Longa estreou esse mês na plataforma de Streaming Disney+ e concorre ao maior prêmio da noite do Oscar: Melhor filme do ano. Acompanhe abaixo nosso review SEM SPOILERS do filme.

A grandiosidade de Spielberg, representatividade e conceitos

O longa é um remake do filme de mesmo nome realizado em 1961 pelos diretores Robert Wise e Jerome Robbins, que foi uma adaptação do musical da Broadway. A história se passa quando o jovem TonyMaria em um baile do ensino médio em 1957, na cidade de Nova York. Seu romance florescente ajuda a alimentar o fogo entre duas gangues rivais que disputam o controle das ruas: os Jets e os Sharks.

West Side Story

Pessoalmente falando, Steven Spielberg é um dos gênios da sétima arte e o fato do diretor nunca ter tido uma estreia no cinema musical, apenas reforça tal adjetivo. Aqui, Spielberg consegue dirigir West Side Story com maestria. Todo o elenco está nas mãos dele, a forma como a câmera caminha e acompanha as coreografias, acaba me levando à sensação de que tal objeto criou pernas e decidiu literalmente acompanhar os personagens. O longa também brinca com atemporalidade, o que pra mim é um dos pontos mais positivos! Se tratando dos anos 60, a fotografia de Janusz Kamiński (A Lista de Schindler) e os trabalhos de direção de arte se entrelaçam certinho com o trabalho de Spielberg, fazendo com que eu me sentisse totalmente estar assistindo a uma cena ocorrida naquela linha do tempo.

West Side Story

West Side Story aponta criticas sociais importantes, principalmente voltadas ao preconceito étnico-racial e intolerância, pontos que estão muito enraizados na sociedade estadunidense e infelizmente não só lá, frases como “eles vão roubar nossos empregos”, “voltem para o seu país”, “vamos fazer a América grande de novo”, se tornaram comuns em grandes partes da sociedade. No filme não é muito diferente, ao retratar o conflito existente (lembrando que isso já nos anos 60) entre porto-riquenhos e estadunidenses. Admiro o fato de Spielberg ter escalado personagens latinos para os papéis, batendo na tecla de representatividade, o que acabou faltando no longa de 1961.

West Side Story

West Side Story Vale a pena?

Enfim, West Side Story é um dos maiores acertos cinematográficos do ano de 2021 e que infelizmente não foi alvo de muita bilheteria (Sejamos sinceros, por conta de ‘’Homem Aranha: Sem volta pra casa’’, como disputar salas de cinema quando esse filme está no hype? Steven Spielberg criando o blockbuster e se ferrando com ele). Ótimas coreografias, ótimas músicas, ótimo elenco e ótima direção como um bom musical deve ser.

Nota da redatora: 4,5/5,0

Ana Maria Bortuluzzo

Ana Maria Bortuluzzo

Estudante, testemunha de Parasita, fã de filmes e séries que se juntou ao Crossover nerd pra espalhar mais sua paixão pela 7° arte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.