fbpx

Trilogia Ninja dos anos 80 – Review

A famosa Trilogia Ninja, dentre todas as produções de artes marciais dos anos 80, sempre teve seu destaque aos olhos dos fãs de filmes de ação. Mas por que é tão famosa?

Ninja ou Shinobi?

Para começarmos este review, precisamos informar algo muito importante: O termo “Ninja” é uma palavra ocidental para o termo “Shinobi“, que na verdade é o correto a se chamar estes incríveis guerreiros. No entanto, na Trilogia Ninja, os guerreiros são referidos como Ninja, já que era a moda da época.

Sho Kosugi em ação
Sho Kosugi em ação

E por que a Trilogia Ninja fez tanto sucesso?

A Trilogia Ninja chegou em uma época onde o mercado de artes marciais americano, estava muito aquecido de filmes de Kung Fu. Eram filmes da empresa Golden Harvest e da saudosa Shaw Bros (aguardem reviews sobre estes filmes). Quando a empresa Cannon Inc. (Empresa que fez muitos filmes de artes marciais na época) planejou a Trilogia Ninja, ela usou uma tática muito famosa até hoje, para divulgar conteúdos “desconhecidos“: Um ator famoso no papel principal.

Para o papel principal do primeiro filme ‘Ninja: A Máquina Assassina‘, Franco Nero foi chamado e isto trouxe uma grande atenção para a produção. Conhecido pelo seu grande papel em Django (1966), Franco Nero passou por um treinamento “básico” para viver o Ninja ocidental do filme. Porém, com o tempo percebemos que a estrela da trilogia Ninja não era ele e sim, o grande artista marcial Shô Kosugi.

Sho Kosugi, em seu melhor papel

Shonichi Kosugi ou Shô Kosugi como é conhecido, foi escalado para viver o antagonista do primeiro filme (o famoso antagonista que fica com inveja do ocidental escolhido pelo mestre). Shô é ator, diretor, roteirista, mestre de Karatê, Kendo, Judô, Iaidô, Tae Kwon Do e participou ativamente na produção dos três filmes da Trilogia Ninja, auxiliando desde as coreografias ao enredo.

Vale lembrar, que a Trilogia Ninja basicamente foi o estouro dos ninjas na cultura Pop americana e consequentemente, no mundo. Já haviam outras produções na época, mas nenhuma delas ainda contava com o grande Shô Kosugi.

E quais são os filmes que constituem a Trilogia Ninja?

Os três filmes da Trilogia Ninja são: Ninja: A Máquina Assassina (Enter the Ninja), A Vingança do Ninja (The Revenge of The Ninja) e Ninja 3: A Dominação (Ninja III: The Domination). Cada filme conta uma história diferente e podem ser assistidos de forma separada e em qualquer ordem. Segue um pequeno descritivo sobre cada um deles.

Ninja: A Máquina Assassina (1981)

O Filme inicial da trilogia. Estrelado por Franco Nero como Cole, um veterano do Exército Americano. Cole finalizou seu treinamento de Ninjutsu no Japão e segue para as Filipinas, para encontrar um velho companheiro de guerra. Porém, a paz do local é ameaçada quando um bandido resolve tomar as terras de seu amigo. Cole então entra em conflito com os bandidos para ajudar mas no entanto, também é confrontado pelo seu passado, onde deve enfrentar seu rival de treinamento, vivido por Shô Kosugi.

Advertisements
Loading...

A Vingança do Ninja (1983)

Considerado por muitos o melhor filme da trilogia e provavelmente um dos melhores filmes de Ninja de todos os tempos, A Vingança do Ninja trás Shô Kosugi no papel principal. Após ter sua família massacrada pelo clã ninja rival, o ninja Sho Osaki abandona o Japão com sua mãe e seu filho pequeno e vai para América. Após um tempo de paz e tentando criar seu filho com os preceitos dos Ninjas, ele começa um negócio de bonecas de porcelana japonesas junto a um sócio. Com o tempo, ele descobre que seu negócio está sendo usado como tráfico de drogas e ele resolva lutar novamente, descobrindo desta forma, que o clã rival ainda está atrás dele.

Ninja 3: A Dominação

O mais polêmico dos filmes, com status de filme “Tipo B” e com altas pitadas do sobrenatural, o filme é estrelado pela atriz Lucinda Dickey no papel principal. A jovem dançarina e trabalhadora Christie estava trabalhando quando segue um ninja assassino ferido mortalmente. O ninja antes de morrer, lhe oferece sua espada. Com este ato, a alma do ninja entra em Christie e em momentos de perigo, assume o corpo da garota. Dessa forma, o perigoso ninja usa o corpo da jovem para continuar cometendo seus atos de destruição. No entanto, o “detetive espiritualShô Kosugi aparece para tentar salvar a alma da jovem e dar um fim definitivo ao Ninja assassino.

Conclusão

Se você não viveu sua adolescência nos anos 80 ou 90, provavelmente nunca ouviu falar destes filmes. Porém, são pérolas do cinema trazidas pelo famosíssimo diretor Sam Firstenberg, homem por trás de sucessos como American Ninja ou Cyborg Cop. A Trilogia Ninja sempre será, sinônimo de Sessão da Tarde pro pessoal mais nostálgico e trouxe muita ação e magia para quem viveu nessa época. Não percam tempo e conheçam!

Only a Ninja, can destroy a Ninja!
Only a Ninja, can destroy a Ninja!

Espero que este humilde review, lhes dê vontade de conhecer a Trilogia!

Obrigado pela atenção e até mais!

Advertisements
Loading...

Avatar

Léo Palmieri

Pai, marido, nerd. Fã do Surfista Prateado e do Superman, juntou uma equipe de super-pessoas para trabalhar no projeto Crossover NERD com o intuito de divulgar o belíssimo mundo geek!

%d blogueiros gostam disto: