fbpx

The Boys, Temporada 01 – Review

The Boys, a nova série da Amazon Prime Video, estreou dia 26 de Julho e já chegou como uma das grandes produções do ano. Contando com 8 capítulos que variam de 45 minutos a 60 minutos, a primeira temporada adapta de forma quase que total, os acontecimentos do início da HQ.

Starlight após ser abusada sexualmente
Starlight após ser abusada sexualmente

Baseada nos quadrinhos de Garth Ennis (Preacher) e Darick Robertson, a série conta de forma explícita como seria o mundo com super-heróis que longe dos holofotes, não são tão diferentes dos vilões que eles combatem. A série também, faz duras críticas ao fanatismo religioso, racismo, a idolatria de celebridades, redes sociais e todos os atuais meios de controle de massas que permeiam nosso mundo.

Quem são os heróis em The Boys?

The Boys gira em torno de um super-grupo conhecido como OS SETE, que são basicamente uma Liga da Justiça neste universo. Os integrantes são a Rainha Maeve (semelhante a Mulher-Maravilha), Profundo (semelhante ao Aquaman), Black Noir (semelhante ao Batman), Translúcido (poder de invisibilidade/corpo indestrutível), Trem-Bala (semelhante ao Flash), o líder Capitão Pátria (semelhante ao Superman) e a novata Luz-Estrela (super-força e poder da luz). Quando eu digo semelhante, é que os poderes são tecnicamente os mesmos, com ressalvas às fraquezas.

Os SETE
Os SETE

Logo no começo, The Boys já mostra que não é nem de longe, um conto de super-heróis para crianças. A censura é 18 anos e tem sexo, nudez, sangue e muita, muita violência. A série coloca em questão muitos assuntos de nosso cotidiano e talvez, os mais jovens não estejam ainda preparados para estes assuntos tão controversos. Na realidade da série, as pessoas são controladas via Religião em acreditar que os heróis ganharam seus poderes do Deus cristão, são influenciadas digitalmente pelas redes sociais pois seus heróis estão a todo tempo combatendo criminosos em lives do Instagram com fotos e tudo mais e são convencidos via TV, de que os heróis são necessários para os livrarem de qualquer mal.

Sendo assim, há de fato heróis em The Boys?

Sim e não. Na verdade OS GAROTOS (The Boys, em inglês) é um grupo de pessoas que sofreram danos colaterais por ações dos “super-heróis” e onde de forma injusta, tiveram suas situações abafadas pela mídia via subornos da empresa que controla os heróis Americanos, a Vough. Tecnicamente eles seriam os mocinhos mas em The Boys, ser mocinho tem que te levar a algo muito maior que o limite. Todos os integrantes do grupo tem algum tipo de mágoa com algum integrante dos SETE. Quem sabe, até algum envolvimento diferente do ódio. Porém, os The Boys durante a série, tentam de várias formas encontrar provas para expor a Vough, OS SETE e acabar com a supremacia e injustiça dos “super-heróis“. Porém, no melhor estilo Maquiavel: “Os fins, justificam os meios”. Os The Boys são: Billy Bruto (Teve sua esposa estuprada pelo Capitão Pátria), O Francês (químico e Armeiro), Leitinho da Mamãe (ex-agente da CIA), Kimiko (uma garota misteriosa e com super-poderes) e Hughie Campbell (teve sua namorada explodida na rua quando Trem-Bala dos SETE, passou correndo).

The Boys
The Boys

Dentre os integrantes dos SETE, há a novata Annie, a Luz-Estrela. Uma garota altruísta e bondosa, que cresceu com o objetivo de ser uma heroína e integrar os SETE. Seu sonho se tornou realidade após participar de um concurso e ganhar sua vaga no grupo, já que um dos integrantes estava se aposentando. Porém, como tudo não é o que parece, ela teve contato com o abuso sexual de seus colegas, humilhações e viu que no final, a Vough decide o que eles devem ou não fazer, inclusive que tipo de crime eles devem combater. Durante a série, este personagem demonstra um desenvolvimento absurdo de força de vontade. Se alguém pode ser chamada de heroína na série por enquanto, é ela.

Luz-Estrela
Luz-Estrela, uma heroína entre loucos

The Boys é cheio de combates violentos e cenas pesadas?

A série possui ótimos efeitos especiais e com muitas cenas violentas de combate. Já imaginaram como seria a visão de calor do Superman nas pessoas? Então! Em The Boys, o Capitão Pátria usa este poder e fatia inúmeras pessoas. Desde combate ao crime ou cenas entre os personagens, as cenas são bem coreografadas em com ótimos efeitos. A música da série é na medida para as cenas tensas e calmas. Mandaram muito bem!

Propaganda dos Sete na TV

A nudez é algo constante na série, assim como orgãos explodindo, pessoas despedaçadas e outras cenas violentas. A série realmente faz questão de chocar a audiência da cena mais violenta, a uma cena de bate-papo comum. Certas cenas chegam no limite do bizarro, como Billy Bruto usando um bebê que atira raios pelos olhos como arma. Limite não é uma situação da série. Na verdade, nem existe…

The Boys vale a pena?

Sim! Vale muito! A primeira temporada conseguiu ser até melhor que os quadrinhos em seu desenrolar e já com gancho para o que vai vir. Levando em consideração que quase tudo foi adaptado na íntegra, ouso a dizer que a série é um grande diferencial no que estamos acostumados com relação a séries. Ponto positivo para a Amazon Prime Vídeo!

The Boys chega em uma boa hora! Mídias lotadas de conteúdo oriundo dos quadrinhos, inundam a casa de todo mundo. A série tem sua própria narrativa, mas nos leva a pensar o que aconteceria se realmente existissem super-heróis de verdade. Será que eles não seriam como na série? Corruptos, abusivos, controladores? E as grandes corporações que trabalham com eles? E o governo totalmente rendido a estas situações? The Boys desmistifica totalmente o conceito super-herói e mostra que até mesmo o mais “abençoado” herói, pode ser a personificação de todo o mal.

Capitão Pátria fazendo selfie no Instagram, após detonar uns bandidos
Capitão Pátria fazendo selfie no Instagram, após detonar uns bandidos

E aí? Empolgados para assistir The Boys? Espero que este humilde review, lhes dê vontade de assistir a série!

Obrigado e até mais!