Superman, um Reboot e outra Etnia

Superman, um Reboot e outra Etnia

Uma semana agitadíssima para os fãs do Superman! Além de já ter estreado a mais nova série para a TV, Superman & Lois, ontem (26/02/2021) saiu a notícia que a Warner autorizou a produção de um novo filme, aparentemente um reboot como o Batman de Matt Reeves. Mas, como o Henry Cavill sempre disse estar pronto para retornar, vamos especular que pode ser um, digamos… soft reboot. Algo como Mulher Maravilha 84 e o novo Esquadrão Suicida, isso caso o Cavill seja mantido. 

Os nomes anunciados até agora para a produção são J.J. Abrams, Hannah Minghella e com o roteirista Ta-Nehisi Coates. Coates ficou conhecido no meio nerd por escrever uma das fases atuais do Pantera Negra, que ajudou muito na construção do filme e do Capitão América, mas ele também é um jornalista e conquistou um grande número de leitores durante seu tempo como correspondente nacional no The Atlantic, onde escreveu sobre questões culturais, sociais e políticas. Especialmente, sobre afro-americanos e a supremacia branca. O que trouxe a um velho rumor de que a Warner nos agraciaria com um Superman negro, pois o ator Michael B. Jordan (Creed) em 2019 tentou apresentar a ideia ao estúdio, mas naquele momento foi deixado de lado. Não importa qual seja a escolha aqui, só vejo bons frutos para o legado do personagem em qualquer uma das decisões. 

Michael B. Jordan esteve em negociações para viver o Superman nos cinemas

Só pra lembrar, estamos no campo das especulações ainda.

Caso Cavill seja mantido, ele está na mão de ótimos produtores e contadores de história e poderá ter a chance de mostrar seu Super em toda sua gloria e forma e quem sabe, finalmente o seu Clark Kent, que foi muito mal explorado até agora e como J.J. Abrahams está na produção, podendo ser até diretor, podemos especular que a Warner vai desistir da ideia sombria e contemplativa do herói e nos dar um personagem vivo, que gosta do que faz, embalado numa ótima aventura colorida (dessa vez… espero). Assim como seus filmes Star Trek, Missão Impossível 3 e Super 8 foram, Superman nessa pegada pode ser um excelente filme, com o personagem que precisamos para os tempos atuais.

Superman
Henry Cavill como Superman

Assim que a notícia saiu, fãs pela rede já começaram a xingar Abrams, pois na opinião das pessoas ele destrói franquias e aqui faço uma bela observação: Qual franquia ele destruiu? Star Trek? Em 2009 quando ele realizou o reboot, o último filme da franquia a ir ao cinema havia sido o décimo Nemesis, e até tiraram Star Trek do título pra tentar conseguir uma maior bilheteria, e a serie era dada como morta e sem chance de voltar. Ele e seus companheiros fizeram uma ótima aventura, onde se cria uma nova linha do tempo ou seja, o passado que os fãs amam continuou existindo e criou possibilidades de trabalhar os personagens na sua juventude de forma aberta e nova, sem desrespeitar o passado, tanto que hoje se trabalham ambas as linhas de tempo. Mais tarde, ele foi condenado com a sequência Além da Escuridão, considerado o filme menos Star Trek já feito. Aí aqui, desafio alguém a me provar o contrário: Além da Escuridão faz uma crítica ao fato da Frota Estelar estar se militarizando e indo numa direção de guerras, coisa que já tínhamos deixado pra trás. Aliás, todo o foco da série e seu futuro sempre foi esse e quando veio em 1982 Star Trek: A Ira de Khan, um dos filmes mais queridos pelos fãs da franquia, nos mostrou uma frota com um comportamento totalmente militarizado e nunca vou entender como esse é considerado um dos melhores filmes enquanto Além da Escuridão é rebaixado… Mas enfim, deixo aberto à discussão. Sobre ele ter acabado com Star Wars também não concordo, pois seu filme foi feito de acordo com o que os fãs queriam ver, e foi sucesso de crítica e público e como qualquer diretor, ele é um funcionário que voltou pra entregar aquilo que o estúdio julgou que os fãs queriam após a ruptura causada pelo oitavo filme. Muitas vezes, diretores não tem liberdade e são meros trabalhadores. Caso J.J. permaneça no campo de produtor, ele dá a brecha para o diretor escolhido fazer o seu trabalho. Caso ele seja diretor também, ele tem um posto acima de liberdade pra fazer suas escolhas, levando em conta que o estúdio tenha boa vontade em tentar um caminho oposto ao qual foi tentado nos cinemas até agora.

J.J. Abrams e o elenco de seu Reboot da franquia Star Trek

Agora vamos a segunda especulação que dá mais que falar que a primeira: SUPERMAN NEGRO!! Sinceramente espero que essa aconteça e é uma das melhores coisas que poderia acontecer ao personagem. Quando do lançamento de O Homem de Aço, a Warner sempre demostrou uma preocupação em tornar o personagem “relevante” para a audiência atual, coisa que infelizmente não conseguiram ainda, mas sempre vou me lembrar do escritor inglês Neil Gaiman (autor de Sandman) respondendo um Twitter da Warner “Ele não tem que ser relevante, ele ter que ser inspirador. ”. E aqui, somente aqui, eles têm a chance de fazer ambas as coisas.

Superman
Calvin Ellis, o Superman da Terra 23

Quando o personagem foi criado na decadente década de 30 após uma grande depressão econômica, com desempregos em alta e falta de esperança, dois amigos se juntaram pra criar um personagem que seria defensor da justiça, uma pessoa que iria se voltar contra o sistema pra defender o cidadão comum, mulheres e crianças. Os dois autores eram judeus e já por isso, se sentiam estranhos numa terra estranha. Assim como seu personagem, sentiam na série esse preconceito em sua sociedade, e usaram isso com metáforas bíblicas, e conseguiram conquistar pessoas de todas as idades que se identificavam com esses sentimentos e que almejavam no fundo, ser esse ser poderoso pra fazer justiça também. Como temos visto muitas questões sociais e infelizmente, muitos incidentes racistas acontecendo em nosso mundo atual, basta se ligar nas notícias para ter uma visão ampla de como uma raça inteira em pleno 2021 é tratada de forma desumana. Toda vez que as pessoas me falavam que tinham que ter personagens de outras etnias para as pessoas se identificarem eu era o primeiro a falar que não era necessário, pois crianças focavam mais no “gostaria de ser essa pessoa”, mas nem todos tem essa verdade e em uma sociedade onde se é vendido apenas uma padrão de beleza de um povo em especifico, cheguei à conclusão ser necessário personagens de outras etnias em foco para normalizar o que deveria ser normal e obvio.

O sucesso do filme do Pantera Negra e a comoção que causou na sociedade nos provou isso, e todos os acontecimentos na sociedade negra norte-americana pós-filmes nos provaram que a jornada ainda está longe Então no campo da ficção, uma das melhores coisas que poderia acontecer seria o primeiro dos super-heróis e maior de todos ser novamente o representante de um povo. E apesar de existir no multiverso DC um Superman Negro eu nem quero e acho necessário o uso desse artificio para justificar algo, apenas Clark Kent filhos de fazendeiros, não precisamos de mais nada apenas o maior símbolo de paz e justiça representante do povo. O roteirista Ta-Nehisi Coates sabe como ninguém trabalhar todas essas questões sociais, importantes para nossos tempos atuais.

Superman
Val Zod, o Superman da Terra 2

Eu mesmo, sou filho de um pai negro, mãe branca, descendentes de italianos, portugueses, índios, negros e pareço com alguém que veio do oriente médio… Se eu somente puder me espelhar em personagens como eu pra me sentir identificável, não tenho nenhuma opção além de coadjuvantes ou bandidos em filmes de Hollywood que se passem no oriente médio. Apesar disso desde meus 5 anos, Superman sempre foi meu herói favorito e na minha infância sempre fui ele, e ver um ator negro sendo ele seria perfeito e uma honra e na minha mente ainda hoje, me imaginaria sendo ele, até mais que antes. 

Mas vamos aguardar o que as novas notícias nos trazem e seja qual for, que seja bem-vinda! Vamos esperar para poder conferir um filme espetacular, com muita aventura e principalmente, inspirador da forma que o personagem merece. Diga nos comentários o que você achou.

PARA O ALTO E AVANTE… SEMPRE.

Andrei Sorren

Andrei Sorren

Humilde fã e amante da nona, sétima e várias outras artes! E nada na vida é melhor que ler uma boa HQ comendo pizza...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *