fbpx

O Iluminado – As diferenças entre o Filme e o Livro

O Iluminado de Stephen King com toda certeza, é uma das histórias de terror mais conhecidas de todos os tempos. E mesmo que você nunca teve contato com o livro ou nem sabia que existia, pelo menos conhece a adaptação de 1980 dirigida por Stanley Kubrick (sim, é aquela do ‘’Here´s Johnny!”).

Há muitas discórdias quando falamos sobre essa obra, um dos principais motivos é o autor do livro simplesmente detestar a adaptação. Quando eu assisti o filme pela primeira vez sem ter lido eu realmente tentava entender o porquê disso, simplesmente tinha virado um dos meus filmes de terror favoritos, porém ao ler entendi que sim, o King tem seus motivos.

Trailer dublado de O Iluminado

Primeiramente vamos deixar claro que quando estamos falando de adaptações é fato de que por mais difícil de aceitar, o que vai ser passado ali nem sempre vai ser totalmente igual ao livro/Hq. Isso se dá ao fato de que o Cinema possui recursos que um livro não possui, sejam eles de trilhas sonoras a jogos de câmeras. Quando estamos lendo, estamos muito mais receptivos a imaginar as coisas, preenchendo essas lacunas que o Cinema já coloca na hora do filme.

Mas voltando a ‘’O Iluminado’’ em si, qual é essa treta toda que divide opiniões sobre a adaptação de Stanley Kubrick? Acompanhe o review.

O Iluminado
Stephen King já disse várias vezes que Odeia a adaptação

Os personagens:

Se tem uma diferença forte entre os dois, é a construção dos personagens. Jack e Wendy Torrance com certeza são os mais diferentes. O livro opta por contar o passado dos personagens, como por exemplo para explicar todo o rolê que levou Jack a se tornar ex-alcoólatra, no filme Kubrick dispensa isso totalmente e prefere fazer com que a loucura do personagem seja simplesmente por conta das assombrações do Hotel Overlook, deixando pra trás a imagem do homem que ama sua família e lentamente vai se rendendo a loucura.

No caso da Wendy, isso sim é um ponto do filme que me decepciona bastante. Kubrick a transformou numa personagem totalmente fraca e como o próprio King diz: “Ela está lá basicamente só para gritar e se comportar de maneira estúpida. E essa não foi a mulher que escrevi’’.

A Adaptação de Wendy deixou King extremamente insatisfeito

E o Danny? Devo dizer que é o meu personagem preferido da história toda, e que felizmente ele não teve mudanças, apenas o seu amigo imaginário Tony que diferente do livro apenas aparece em sonhos. No filme é mudado com a criança fazendo uma voz estranha e mexendo o dedo dando a entender que seu amigo se encontra ali.

Não tem o ‘’here´s Johnny!’’ e as gêmeas no livro?

Não, apesar de serem totalmente icônicas, as cenas como a das gêmeas ocorre de forma mais simples, Danny somente vê manchas de sangue que indica que ali morreram duas pessoas. Mas isso nem faz tanta diferença assim, porém é algo que ficou legal no filme, da um arrepiozinho na espinha.

Já a cena do machado a qual Jack está tentando matar a esposa Wendy e seu filho Danny, ocorre sim no livro mas sem o bordão e de uma forma bem mais pesada, isso também porque foi algo de improviso pelo próprio Jack Nicholson. O bordão era de Ed McMahon, no programa “The Tonight show, Starring Johnny Carson”, e não estava no roteiro. Ele apenas achou que ficaria legal, e fez.

O Iluminado
A Icônica cena do “Here’s Johnny”

Os finais são discrepantes (CONTÉM SPOILER)

Não é muito comum as adaptações mudarem por completo o final das obras literárias, mas nesse caso aconteceu. Eu particularmente prefiro mil vezes o final que é mostrado no livro, e que me fez até chorar. No livro, Hallorann, o cozinheiro do hotel, volta ao Overlook e salvando Wendy e Danny de Jack. Nas últimas páginas, ele quase é possuído pelos poderes do local, mas todos acabam se salvando e indo embora deixando o hotel explodir com Jack dentro.

Na versão cinematográfica de O Iluminado, Jack acaba matando Hallorann, o que me deixa bem p* da vida por ser um dos melhores personagens do livro, apenas jogarem ele no filme e acabar matando de forma um pouco tosca. E Jack acaba morto congelado (aquele famoso gif que sua tia compartilha quando tá muito frio) e vira mais um espírito que assombra o hotel. Tenho que dizer, eu ODEIO esse final.

O Final do Filme ainda se tornou um Meme

Mas enfim, mesmo com várias mudanças O Iluminado é um filme ruim?

A resposta é: definitivamente não. É como eu disse acima, se trata de uma adaptação e não é por conta de ser diferente que ela se torna ruim. Stanley Kubrick que faz jus a profissão de cineasta entregou um dos melhores filmes de terror de todos os tempos! Preferindo nos passar uma experiencia muito mais sensorial, trazendo algo totalmente claustrofóbico e insano. O diretor prioriza a construção mais devagar do suspense e deixando de lado os famosos jump-scares (que muita gente usa de argumento para falar que o filme é ruim, pois dizem que não dá medo).

As sinistras gêmeas, apenas da versão cinematográfica

O Iluminado é sim uma obra prima, e um ótimo exemplo de um bom terror psicológico resultado de perfeitas atuações, ótimo roteiro e ótima direção.

Caso queira ler o livro para conhecer melhor a história, clique aqui e compre com desconto na Amazon.

E aí, qual sua opinião sobre essa treta toda? Conta pra mim nos comentários, eu vou adorar saber!

Ana Maria Bortuluzzo

Ana Maria Bortuluzzo

Estudante, testemunha de Parasita, fã de filmes e séries que se juntou ao Crossover nerd pra espalhar mais sua paixão pela 7° arte.

%d blogueiros gostam disto: