fbpx

Kimetsu no Yaiba: Demon Slayer – Melhor anime de 2019?

Kimetsu no Yaiba: Demon Slayer! Todo otaco que se preze ouviu falar desse anime esse ano, certo? A sensação de 2019, que chegou trazendo uma qualidade tão consistente e tão rara em animes de temporada, veio para ficar e entrou com os dois pés na porta.

Kimetsu no Yaiba
Katanas, Demônios, lutas e muito sentimento!

Mesmo que o battle shonen não seja a sua praia, é preciso reconhecer o esforço de produção empregado aqui e a qualidade do roteiro e direção que construíram esse hit e conseguiram manter a empolgação em todos os episódios, deixando ainda a chama bem acesa para as futuras continuações.

Falando sério… De quantos animes você pode dizer isso hoje em dia, em que vale mais produzir em massa e pagar boletos do que dar atenção aos detalhes e entregar excelência aos telespectadores? Vamos enaltecer esse ícone sim, porque ele merece. Então, já pegue sua espada, guarde sua irmã demônia na caixa e vem comigo, otaco!

Quem Faz Acontecer?

Kimetsu no Yaiba é originalmente um mangá escrito e ilustrado por Koyoharu Gotouge. As publicações começaram em fevereiro de 2016 e se deram, primeiramente, pela revista Weekly Shonen Jump, passando depois a serem compiladas em volumes próprios, sob o selo da editora Shueisha, contando, até o momento desta publicação, com 17 volumes.

Kimetsu no Yaiba
Mangá de Kimetsu no Yaiba

Agora pasmem: a obra já vendeu mais de dez milhões de cópias (em vendas anuais, chegou a passar o invicto One Piece, dono do primeiro lugar por 13 anos! É pouco ou quer mais?). A história original também inspirou algumas outras histórias alternativas e spin-offs (por vezes, adaptações de outros autores) que foram lançadas recentemente.

Sobre o anime, essa versão de Kimetsu no Yaiba foi lançada pelo estúdio Ufotable, conhecido pelos sucessos com a série Fate (Fate/Zero e Fate/stay night: Unlimited Blade Works – sunny day) e por produzir animações bem diferentes tecnicamente que, além de lindas e fluidas, são de uma consistência impressionante do começo ao fim (tudo que queremos para nossos shonens do coração, não é mesmo?).

Kimetsu no Yaiba
Cores vibrantes! Animação fluída e consistência, Tudo funciona!

A adaptação de Kimetsu no Yaiba para anime foi ao ar na temporada de primavera de 2019 e contou com 26 episódios (disponíveis na Crunchyroll!). Um filme (Kimetsu no Yaiba: Mugen Ressha-hen), que continuará a história, sai no ano que vem!

O enredo de Kimetsu no Yaiba

Mas, tem que falar de quê para fazer um sucesso desse? Bom, a sinopse é bem shonen mesmo e pode até parecer com algo que você já viu.

Vamos acompanhar a história de Tanjirou Kamado, um garoto camponês do Japão da Era Taisho (1912-1926). Órfão de pai e responsável por ajudar a mãe a cuidar dos quatro irmãos mais novos, Tanjirou trabalha vendendo carvão ao pé da montanha onde vive. Com seu olfato sobre-humano, ele não demora a perceber que algo está errado em um certo dia de inverno, quando retorna do batente. Ao chegar em casa, o menino se depararia com o horrível genocídio da família e a transformação do único membro sobrevivente, sua irmã Nezuko, em um demônio sanguinário.

Kimetsu no Yaiba
Tanjirou Kamado, o protagonista do ano!

Desesperado e sem saber como reagir, Tanjirou acaba encontrando esperanças em um misterioso exterminador de demônios que conhece na floresta. Esse homem, percebendo o potencial de Tanjirou e a natureza inesperadamente pacífica de Nezuko, acaba dando aos irmãos a chance de lutar contra o seu destino cruel. Tanjirou, então, parte em uma jornada para se tornar ele próprio um exterminador de demônios, com a promessa de reverter a condição de Nezuko e achar aquele que foi o responsável por lhes causar tanta dor.

Tanjirou e sua irmã Demônio Nezuko, na busca pela cura da moça

Por que Kimetsu no Yaiba é tão bom?

Para ficar mais fácil falar das inúmeras qualidades da obra, resolvi enumerá-las:

1 – Produção Impecável

É sabido que não basta ser só um mangá bem escrito para fazer sucesso como animação, certo? Sem uma produção à altura de um bom texto, uma história poderia facilmente se perder em meio a trilhas sonoras mal colocadas, quadros estáticos, cenas tortas, designs de personagens sem inspiração, etc. Já vimos isso acontecer muitas vezes.

Nada disso é o caso em Kimetsu no Yaiba. Direção, animação e roteiro se uniram para criar uma experiência impecável, que surpreendeu a todos, primeiramente, pelo excelente uso de técnicas como o CGI, que ao invés de causar desespero (como geralmente causa), acabou criando, na verdade, toda uma identidade própria para a obra e provou que sim, é possível unir técnicas tradicionais e modernas sem que elas briguem entre si.

Kimetsu no Yaiba
Uma das formas de ataque de Tanjirou! CGI que somou na animação!

A ação e o drama também foram muito bem equilibrados pelo roteiro e a trilha sonora. Nos momentos de luta, as coreografias e as representações dos poderes chamaram a atenção pela harmonia e fluidez da animação, além da inspiração com que algumas cenas foram concebidas (lembro até agora daquela em que o Tanjirou enfrenta a demônia das teias de aranha; sem falar, é claro, do incrível episódio 19 como um todo).

Onis incrivelmente assustadores!

2 – Um Protagonista Sensível e Carismático

Apesar de ter cenas bastante fortes, Kimetsu no Yaiba não é um anime que vai tentar ganhar você pela pancadaria pura e simples ou a morte “merecida” de alguns personagens. Isso vai se refletir bastante na imagem de nosso querido protagonista, Tanjirou Kamado, que carrega em si a sensibilidade empática de perceber a dor dos outros, humanos ou não.

Kimetsu no Yaiba
Tanjirou. Sensível, empático, corajoso e determinado.

Acho o Tanjirou particularmente parecido com outro protagonista muito querido dos tempos atuais, Midorya Izuku (Boku no Hero Academia), já que ambos, apesar de esforçados e detentores de poderes incríveis, apresentam personalidades bastante pacíficas e emocionais, além de serem bem reflexivos quanto às suas grandes responsabilidades para com o próximo.

Kimetsu no Yaiba
Tanjirou protegendo Nezuko.

Tanjirou não se deixa abalar por suas perdas ou sentimento de vingança, nos ensinando principalmente sobre resiliência e sobre amar ao próximo independente de nossas circunstâncias individuais (tá bom, Sasuke?). E outra coisa bem legal é que não é porque ele é gente fina que precisa ter um harém (certo, Kirito?). É um protagonista que vale a pena acompanhar.

3 – Personagens Secundários Interessantes

E não é só o protagonista quem rouba a cena nesse anime. Muitos coadjuvantes também têm seu destaque. Os Hashiras, por exemplo, me cativaram em sua breve aparição nos últimos episódios dessa primeira temporada e aposto que ainda vamos nos impressionar muito com eles, assim como outros membros da tal associação de exterminadores.

Os Hashiras. A classe mais alta do esquadrão de extermínio de Demônios.

A duplinha dinâmica, amiga do protagonista (Zenitsu e Inousuke), também tem seu grande valor de alívio cômico, assim como a mocinha silenciosa e muito talentosa Kanao, que já chegou aquecendo os corações e abrindo as porteiras para o shipp.

Os hilários (porém poderosos) Zenitsu e Inosuke, em trapalhadas com Tanjirou.

Até mesmo os demônios não estão lá apenas para morrer. Mesmo que venham a aparecer por apenas um episódio, todos tem uma história interessante para contar.

4 – Um Vilão Aterrorizante e Muitos Mistérios

E aí chegamos nele, Kibutsuji Muzan, também conhecido como o sósia mau de Michael Jackson, como ouvi chamarem por aí. Vai dizer que não deu um friozinho na barriga com as cenas que ele aparece? O personagem emana uma aura de perigo muito importante para seu papel de destaque como O grande demônio.

Kibutsuji Muzan, também conhecido como o sósia mau de Michael Jackson

Sua primeira e inesperada aparição já causou aquele bafafá e levantou alguns dos muitos mistérios que a história nos promete e que são outra de suas qualidades, já que, não sei vocês, mas a curiosidade está plantada em mim. Vou citar alguns que não são spoiler: Por que Nezuko é diferente dos outros da espécie dela? A condição precisa mesmo de uma cura? Qual é a história da família dela e de Tanjiro? O que significa e de onde veio a cicatriz na cabeça do garoto?

E por aí vai… Vai dizer que você não quer muito saber?

5 – Nezuko

Nezuko é maravilhosa.

Fim do tópico…

Kimetsu no Yaiba
“Hm-hm!” – Kamado, Nezuko (falou tudo, zero defeitos).

Ah ok, tá bom, vai… Mas, o que dizer de uma personagem que não diz nem cinco frases o anime todo e já amamos tanto? A personalidade fofa e cômica da bela menina amaldiçoada é simplesmente cativante e garanto que já vai garantir sua audiência. Quero muito vê-la lutar nas próximas temporadas, só isso que faltou para mim, mas é quase certo que vai ocorrer, então tudo bem.

Conclusão

E é isso, pessoal! Esse provavelmente é o maior review de animes que já fiz aqui para o site até agora! Obrigada se você chegou até aqui! Agora me conta aí nos comentários se você concorda que Kimetsu no Yaiba é o melhor anime de 2019 ou se ficou com vontade de assistir!

Até a próxima!

Mari Bortuluzzo

Mari Bortuluzzo

Universitária porque o capitalismo obriga e otaku por amor. Já que não dá pra engrenar na carreira de Hokage, a gente escreve sobre os nossos animes favoritos e espalha a palavra desse universo tão vasto e divertido.

%d blogueiros gostam disto: