fbpx

Enola Holmes: A fanfic de Sherlock Holmes que virou filme

Enola Holmes, novo filme original da Netflix, composto por Millie Bobby Brown, Henry Cavill, Helena Bonham Carter e Sam Claflin, e com 91% de aprovação pelo Rotten Tomatoes, estreou na última quarta-feira (23) . Acompanhe nosso review sem Spoilers do filme.

Enredo

Em um cenário da Era Vitoriana, Enola Holmes é uma menina extremamente inteligente cujo irmão é ninguém menos do que o renomado detetive Sherlock Holmes. Um dia sua mãe desaparece deixando dinheiro para trás para que ela faça o mesmo. Enola, então, inicia uma investigação para descobrir seu paradeiro, ao mesmo tempo em que precisa ir contra os desejos do irmão, Mycroft, que quer mandá-la para um internato de meninas.

Enola Holmes
Sherlock Holmes, Mycroft Holmes e Enola Holmes

Primeiramente, você já deve ter ouvido falar em algum momento da sua vida sobre Sherlock Holmes, certo? Seja com os filmes estrelados por Robert Downey Junior, pela série da BBC com o Benedict Cumberbatch ou pelos livros de quem deu a vida ao personagem, Sir Arthur Conan Doyle. Porém, Enola Holmes é diferente dessas três opções. No caso, o filme baseou-se em uma fanfic composta por seis livros feita em 2006 por Nancy Springer, ou seja, você não é menos fã de Sherlock por nunca ter ouvido falar nessa personagem.

Mas, voltando ao filme da Netflix, é bom ou não é? Particularmente eu gostei, ao mesmo tempo que é bom o filme também nos deixa com um sentimento de que falta alguma coisa ali, o que seria, talvez, uma brecha da Netflix pra uma possível continuação.  Não gostei tanto assim do Henry Cavill como Sherlock Holmes, talvez porque eu esteja acostumada com Benedict (e, cá entre nós, nenhum outro até hoje supera). A obra em si é bem estilo sessão da tarde e nos envolve na história de um modo mais descontraído, com a quebra da quarta parede, que é quando há o rompimento de uma barreira imaginaria entre quem está assistindo e quem está atuando (tipo a Dora Aventureira) o que, particularmente, eu não gosto muito, depende da dosagem.

Enola Holmes
Henry Cavill e seu Sherlock Holmes

Mesmo sendo um filme focado para o público jovem, não significa que não traga questões muito importantes, mesmo que de forma sutil. No contexto do século XIX da Inglaterra, um período no qual o pensamento feminista e diversas reformas importantes começaram a aparecer, isso aparece bem claramente no filme. A própria Enola é um exemplo disso, que desafia a sociedade conservadora e a necessidade de se preocupar com marido, etiqueta, espartilhos apenas com 16 anos de idade. Por essas e outras razões a personagem de Millie Bobby Brown pode se tornar um exemplo para meninas mais jovens. Olha só, percebemos mais uma vez que a arte do cinema não se trata apenas de lazer, não é mesmo?

A “quarta parede” é quebrada em vários momentos do filme

Enola Holmes vale a pena?

Enfim, é um filme que vale apena assistir, sim! Assistam Enola Holmes e me contem nos comentários o que acharam do mais novo sucesso da Netflix e, se já assistiu, me conta também que eu quero saber. Até o próximo review, tchau!

Nota de acordo com a autora: 3,5/5,0.

Ana Maria Bortuluzzo

Ana Maria Bortuluzzo

Estudante, testemunha de Parasita, fã de filmes e séries que se juntou ao Crossover nerd pra espalhar mais sua paixão pela 7° arte.

%d blogueiros gostam disto: