fbpx

Dark: Melhor Série Original da Netflix – Análise 3ª Temporada

Dark, web série alemã criada por Baran Bo Odar e Jantje Friese, teve a estreia de sua terceira e última temporada no último dia 27 de Junho na Netflix. Já no começo do ano a obra ganhou uma competição de votos para eleger a melhor produção original da plataforma de stream, feita pela Rotten Tomatoes. Entre os competidores também estavam Stranger Things, Black Mirror, Peaky Blinders, Bojack Horseman, Narcos, The Crown, Mindhunter e muito mais.  

Dark

Esperei mais do que nunca por esse momento, meus olhos estão ardendo e levo comigo um sentimento de órfã. Acompanhe o review abaixo, sem Spoilers.

O que acontece em Dark?

Se você já ouviu falar de Dark, talvez você tenha ouvido a seguinte frase: “Ela é muito confusa, mas é boa!”. Não desista! A pessoa que te disse isso está mais do que certa. Não subestime essa obra achando que poderá assistir com o celular do lado e que depois vai ficar tudo certo ou que você vai entender. Não! Você não vai. Confie nas minhas palavras.

Dark

Tudo começa em uma pequena cidade da Alemanha chamada Winden, quando a vida de quatro famílias muda por completo com o desaparecimento misterioso de duas crianças e, com isso, segredos obscuros dessas famílias começam a ser desvendados. Olhando essa sinopse você pensa: “Tá, nada demais… apenas uma série de suspense qualquer”. Pois é, quando li pela primeira vez eu pensei o mesmo e ao decorrer dos primeiros episódios, eu simplesmente calei a boca.

Dark se torna uma série, ao meu ponto de vista, muito complexa quando no meio de tudo isso você percebe que há viagem no tempo, física quântica, referencias filosóficas, citações bíblicas e mitológicas. O que eu acho genial, pois te permite buscar coisas além do que são mostradas na tela, criar teorias (se você gosta disso, essa série é pra você) e endoidar com elas!

Bom, pra você que nunca assistiu, te deixo por aqui, pois não posso te revelar muito mais do que isso! Agora, você que assistiu até a segunda temporada ou acabou a terceira agora, eis aqui a minha crítica. Sem spoilers.

Análise da Terceira Temporada

Sinceramente, eu estava quase virando do avesso de tanta preocupação do que iria ser essa última temporada, ainda mais por se tratar de uma série que envolve assuntos nada fáceis de se entender. Estava aflita achando que eles não conseguiriam fazer um desfecho pra esse ciclo e bom… Eu tenho que parar de subestimar o Baran e a Jantje.

A série já começa recapitulando a ultima coisa que aconteceu na 2ª temporada: Martha de franja levando Jonas pra esse tal “mundo“, que até então não tínhamos ideia de como era, a não ser por algumas fotos postadas pelo diretor no Instagram, onde apenas notamos que era algo diferente pelas cores dos cabelos dos personagens. Posso dizer que o primeiro episódio é um começo tranquilo. Há também um novo tipo de fotografia pra nos ajudar a entender e distinguir melhor essa história dos ‘’mundos’’ e pra que você não se perca tão fácil.

Eu sempre gosto de exaltar a atuação em reviews, porque esses artistas merecem isso, e olha… Meus parabéns especiais para a Lisa Vicari (Martha), Louis Hofmann (Jonas), Mark Washcke (Noah) e a fofa da  Carlotta von Falkenhayn (Elizabeth) por fazerem com que eu chorasse igual a um bebê, porque a emoção agregou 100% ainda mais ao que estava acontecendo, me fazendo querer entrar na tela e dar um abraço em cada um dizendo que vai ficar tudo bem.

Se você estava com medo de não ter muitas surpresas, relaxa. Ainda estou digerindo alguns “plot twists” que eu levei, sendo que das teorias que eu tive pra essa temporada, acertei uma e foi na base da zoeira, achando que não ia acontecer. Haha! Brincalhões demais esses diretores.

Dark vale a pena?

Enfim, o que eu tenho a dizer sem dar spoilers e acabar com toda a emoção de vocês é: Na minha opinião foi um dos melhores finais de séries e não apenas da Netflix. Vocês conhecerão novos personagens, algumas teorias serão respondidas, mas nem tudo será explicado. Assistam com atenção para não perder nenhum detalhe.

Espero que gostem desse review. Fica muito difícil adentrar mais na história sem spoilers, mas essa incrível série não poderia passar sem um review aqui para o site. E vocês? O que acharam de Dark? Explodiram a cabeça? Deixem aí nos comentários! Até o próximo review!

Ana Maria Bortuluzzo

Ana Maria Bortuluzzo

Estudante, testemunha de Parasita, fã de filmes e séries que se juntou ao Crossover nerd pra espalhar mais sua paixão pela 7° arte.

%d blogueiros gostam disto: